AVISO — REVISÃO SOBRE OS REQUISITOS DE VACINAÇÃO APÓS ENTRADA NO QUÉNIA

REF. Nº. KELA/ADM/34/VOL.I/ (78)

Após o surgimento global da nova variante DA COVID-19-B.1.1.529 (Omicron) como uma variante altamente transmissível de preocupação, diferentes países instituíram várias restrições de viagem para limitar e controlar a transmissão da doença.

Para minimizar o risco de importação da variante preocupante Omicron para o Quênia, o Ministério da Saúde da República do Quênia, em consulta com o Comitê Nacional de Emergência em Coronavírus, introduziu uma série de medidas de mitigação.

Todos os viajantes que chegam ao Quênia através de qualquer ponto de entrada devem ter um certificado de vacinação da COVID-19.

Todos os viajantes que chegam serão obrigados a possuir os resultados negativos do teste da COVID-19 PCR realizados 72 horas da viagem e os certificados de vacinação da COVID-19 no programa Global Haven da plataforma Trusted Travel. O site pode ser acessado através de: www.globalhaven.org e seguindo as instruções.

As seguintes categorias de viajantes podem estar isentas de fornecer um certificado de vacinação na chegada ao Quênia: 

  1. Os menores de 18 anos estão isentos da obrigatoriedade da vacinação
  2. Os Viajantes com condições médicas que impeçam a vacinação com risco de trombose com síndrome de trombocitopenia, história de trombocitopenia induzida por heparina, pessoas com história de miocardite ou pericardite e outras condições para as quais a vacinação é contraindicada. Essas pessoas serão obrigadas a fornecer uma carta de um médico reconhecido detalhando o motivo médico que impede a vacinação.
  3. Os viajantes que se recuperaram de uma infecção activa por COVID-19 ou receberam plasma Convalescente nos 90 dias anteriores. Essas pessoas serão obrigadas a fornecer uma carta de um médico reconhecido mostrando que a pessoa pode ter se recuperado de uma infecção activa nos 90 dias anteriores.
  4. Retorno de quenianos não vacinados que tenham dificuldades de acesso às vacinas no seu actual país de residência. Essas pessoas devem estar preparadas para serem vacinadas imediatamente após a entrada e devem se registar para vacinação na plataforma Chanjo-Ke antes da partida. A prova de registo deve ser exigida antes da entrada no país.

LUANDA, 28 DE JANEIRO DE 2022

https://kenyaembassyangola.com/wp-content/uploads/2022/02/AVISO-REVISAO-SOBRE-OS-REQUISITOS-DE-VACINACAO-APOS-ENTRADA-NO-QUENIA-28-JANUARY-2022.pdf